Pular para o conteúdo principal

Por que fazemos isso? - Planejamento Giro Cone Sul

No último final de semana fizemos o nosso Bota Fora em Pirassununga, a viagem de despedida dos amigos antes da tão aguardada viagem ao Ushuaia, maaaaaas muita calma nessa hora, só vou escrever sobre ela quando terminar de editar o vídeo e as imagens rsrs



Algo muito legal que aconteceu nesse passeio é que conhecemos uma galera de Barretos super bacana, e entre eles estava o jornalista Paulo Marques, que vai escrever um pouquinho sobre nós e sobre a viagem, é muita moral né \o/ rsrs. Hoje ele me mandou uma mensagem perguntando por que eu comecei a gostar de viajar de moto, e, sinceramente, estou pensando nesta resposta a algumas horas rsrs, sabe, pra falar a verdade... me pergunto isso constantemente, por que fazemos isso?


Como não sou a única doida da história... recorri aos universitários rsrs perguntei para os outros quatro integrantes da equipe que me suportarão por um mês, rodando mais de 12 mil kms juntos, e me deram as seguintes respostas (alguns sempre picaretas, né Gerson :P) rsrs



Gerson - São Carlos SP: "Eu porque a moto não paga pedágio Kkkkkkk. Haaaaa, pela liberdade, pela amizade no mundo da moto e pelo amor as duas rodas."


Carlos - Vargem Grande Paulista SP: Manete foi meu primeiro mordedor... Sempre sonhei em viajar e andar em grupo. Até que conhecido um anjo que usa capacete em vez da aureola... Vc cuida de mim que eu cuido de vc!!!
Sempre gostei de viagem, natureza e liberdade. Pra que lado eu poderia ir? Com o tempo descobri que o mundo moto é mais do que isso. União, amizade, companheirismo... Família. E é nas estradas que apertamos esses laços.


K-pot - Viçosa MG: Porque mais do que uma moto, ganhamos uma família!


Sérgio - Maceió AL: A moto, além de dar muito prazer em andar,  alia liberdade com amizades.



Concordo com cada um deles, a liberdade que sentimos ao pilotar, o vento no rosto, o prazer de estar entre os amigos, os lugares que descobrimos e as pessoas que cruzam nossos caminhos fazem realmente cada km valer a pena, mas ainda acho que faltam muitas palavras para descrever tamanha emoção. Acho que comecei a gostar de moto qdo era criança e viajando com os meus pais, sempre ia dormindo no banco de trás, maaaaas levantava rapidinho quando ouvia o barulho de uma moto nos ultrapassando, e já tinha vontade de estar ali com eles. Talvez tenha tido alguma razão subliminar rsrs porque até os meus 5 anos tinha um vizinho motociclista, e hoje, por sinal, somos do mesmo Moto Clube. Talvez tenha sido a primeira viagem que me fez gostar desse mundo moto, em que fui sozinha pra Santos numa CG 125 amarela, que não passava dos 90 kms/hr, e nessa "aventura" tomei multa, me perdi 4 vezes, fiquei com calos na mão, tomei chuva, ou seja, deu tudo errado, mas nunca mais parei rsrs. É realmente difícil descrever o porque gosto tanto de viajar de moto, mas sei que não me imagino não fazendo isso :-) e por isso os sonhos vão cada vez mais longe, dessa vez rumo ao Ushuaia.



Bem, quase que diariamente muitos me perguntam como faço o planejamento de uma viagem assim, felizmente nosso grupo é muito bacana, então cuidei quase que integralmente dessa parte, e divido em alguns tópicos a dicas de como será tudo:


1-) Definir um objetivo: É um sonho poder algum dia viajar sem destino e sem pressa, mas como só temos 30 dias... no nosso caso é preciso ter um foco. Na viagem do ano passado nosso foco era Macchu Picchu, com isso atravessamos alagamentos, atrasamos o roteiro...e na volta até pulamos o Atacama devido a falta de tempo, porque o foco era Macchu Picchu, o resto seria lucro. Devido os muitos problemas, se levássemos um mês pra chegar lá, sem problemas, mas chegaríamos!!!


O foco desse ano é o Ushuaia, claro que desejamos conhecer muitos outros lugares como Punta Del Leste, Montevidéu, Colonia do Sacramento, Buenos Aires, Península Valdéz, El Calafete... mas se acontecer algum imprevisto, nosso foco é Ushuaia, adaptamos o roteiro para chegar lá!!!



2-) Ler relatos de outros viajantes: Aprender com quem já foi é primordial, assim é possível ter uma noção do caminho e até escolher os melhores pontos a visitar.



3-) Definir o roteiro: Viajar nos mapas é uma delícia!!! Google Maps forever!!! rsrs . Ao fazer um roteiro coloco a cidade inicial e a final, e aí vou vendo as cidades no meio do caminho e pesquiso onde seria interessante passar. Normalmente tento colocar um percurso de no máximo 700 kms por dia, mas tudo vai variar com a estrutura da cidade e com as informações que consegui obter. Nessa viagem teremos o seguinte roteiro, rodando mais de 12 mil kms.





4-) Escolher o que fazer: Em sites como o Mochileiros.com, Viagem de moto, fóruns, tripadvisor... são ótimas fontes para descobrir as coisas mais legais a se fazer, e também é por aí que me baseio pra escolher onde ir, coloco tudo na planilha, as vezes até com previsão de valores.



5-) Pesquisar alguns hostels/pousadas/hotéis pelo caminho. Numa viagem de moto é complicado reservar hotel, mas é bom saber previamente onde ficar, pode evitar furadas e perder tempo perguntando por aí, essa parte ainda estou conferindo rsrs



6-) Previsão de gastos: Nossa estimativa de gastos para essa viagem é de 7 mil reais cada um, devido a alta do dólar e dos muitos passeios que faremos. Esperamos gastar menos, mas é sempre bom ter uma reserva para alguma emergência.


7-) O que levar: Como mulher é uma briga comigo mesmo não levar um mundo de roupas e calçados, mas como não temos mesmo muito espaço na moto, é bom se policiar, no nosso planejamento esperamos levar mais ou menos esses itens:



8-) Trocas de óleo e manutenções: É sempre bom tbm planejar onde irá fazer qualquer manutenção na  moto, ou até mesmo a troca de óleo, assim evita esgoelar muito a motoca



9-) Divisão dos acessórios: Como vamos em cinco integrantes, não tem o porque ter 5 chaves de roda, 5 bisnagas de óleo, 5 rolos de silvertape... é tudo combinado:



10-) Documentos - Cada país tem a sua particularidade e exigência, é primordial pesquisar e, se tratando de documento, melhor pecar pelo excesso.




O lema deste blog são as palavras de Pablo Neruda: "O mundo é grande demais para se nascer e morrer no mesmo lugar", então vamos lá, rumo aos sonhos e cheios de amigos na garupa \o/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita!

Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo.

Mas senta que lá vem história...

No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apresentam…

Uma pessoa especial...

Sou uma motociclista que sempre foi independente, dona de si e que se esforça em realizar os sonhos de estrada, mas tbm sou uma mulher que, junto com as aventuras de ir longe...tbm sonha em ter a cia de alguém especial, que encontre um sorriso ao lado quando acordar em algum hotel por aí, alguém que queira dividir momentos, sonhos, família e muito carinho.

A música abaixo do Paolo representa bem o que eu sentia:

"Quero uma pessoa como eu Que me aceite como eu sou Que precise de carinho e de amor Quero uma pessoa como eu Que aprenda a me escutar Que entenda o que diz o meu olhar Que não fique por ficar Quero alguém afim de viajar no por do sol
Que acenda no meu céu todas as estrelas do prazer
Eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingir Que me de muito valor na hora que eu me entregar
Mas eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingi…

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado

"Se algo pode dar errado, dará!" 
Esta é a famosa lei de Murphy, e é impressionante como se contextualiza em viagens de moto. No nosso Giro não poderia ser diferente, e pra falar a verdade, ela veio a tona dia 15/11 , o dia em que NADA deveria ter dado errado.

Bem, saímos pela manhã do hotel Liporaca, em Rio Gallegos.


O Alfredo estava tbm quase pronto pra sair, mas como ele anda muito e estava com uma BMW fomos na frente, mas não demorou muito para que nos alcançasse.

Nos ajudou muito explicando como proceder na Aduana, pois neste trecho passamos pelo Chile, acredito que menos 300 kms, mas é necessário seguir os procedimentos de entrada e saída do país.

O dia já não começou muito bem quando pedi a caneta emprestada do atendente chileno. Ele emprestou e falou para devolver, ok, mas emprestei pra um dos colegas, que foi passando para outro, e para outro, e depois chegou um ônibus... todo mundo usando... quando fui ser atendida, qual a primeira coisa que o atendente pediu? A …