Pular para o conteúdo principal

Gastos Giro Latino

Bem, pra fechar de vez o assunto Giro Latino, segue um resumo dos gastos que envolveram a viagem.

Antes da viagem em si tive muitos gastos com acessórios que não estão descritos na planilha, tbm não incluí alimentação porque foram os mais diversos e possíveis valores, mas já dá pra ter uma ideia.

Fomos em modo econômico em algumas situações e extravasamos em outras. Em vários lugares aqui no Brasil tivemos apoio com respeito a hospedagem, e somos muito gratos por toda a ajuda.

Bem, na minha opinião viajar realmente não é um gasto, é um investimento na minha própria vida e nos meus sonhos, mas requer muito planejamento. Espero que as informações sejam úteis ;-)




Sobre troca de moeda, no Peru devo ter trocado uns 900 dólares (dois e poucos soles cada dólar), na Bolívia uns 300 dólares (dez e poucos bolivianos cada dólar) e na argentina mais uns 400 dólares (dez e poucos pesos cada dólar, mas custou oito pesos cada dólar em Taco Pozo) e outros gastos que foi em dólares mesmo.

No total dos gastos incluindo tudo chegou perto dos 6 mil reais o.O

É isso aí, agora bora pra próxima, alguém falou em Ushuaia? Alasca? Estrada, aí vamos nós \o/

Comentários

  1. Uma vez eu li que essas coisas não são gastos e sim investimentos, portanto foram quase 6 mil bem aplicados, concorda? rsrs
    Esse é o relatório mais completo que vi até agora de tantos relatos que li por ai, anotei tudinho pra quando der, juntar as tralhas e partir...

    ResponderExcluir
  2. Excelente. Pelo visto, foram R$ 6.000,00 em 29 dias, ou R$ 206,89 ao dia. Ficou na média boa de US$ 100,00 por dia.

    Maravilha de viagem... ainda mais agora, que deu para medir o grau de não-frescura dos aventureiros..rs

    Sí caras superarem isso com motos ainda menores e/ou com big trails, mas acampando pelo menos 40% das noites.

    Parabéns novamente.

    Abraço,

    haendel.

    ResponderExcluir
  3. Corrigindo: Só vi caras superarem isso com motos ainda menores e/ou com big trails, mas acampando pelo menos 40% das noites.

    haendel.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado

"Se algo pode dar errado, dará!" 
Esta é a famosa lei de Murphy, e é impressionante como se contextualiza em viagens de moto. No nosso Giro não poderia ser diferente, e pra falar a verdade, ela veio a tona dia 15/11 , o dia em que NADA deveria ter dado errado.

Bem, saímos pela manhã do hotel Liporaca, em Rio Gallegos.


O Alfredo estava tbm quase pronto pra sair, mas como ele anda muito e estava com uma BMW fomos na frente, mas não demorou muito para que nos alcançasse.

Nos ajudou muito explicando como proceder na Aduana, pois neste trecho passamos pelo Chile, acredito que menos 300 kms, mas é necessário seguir os procedimentos de entrada e saída do país.

O dia já não começou muito bem quando pedi a caneta emprestada do atendente chileno. Ele emprestou e falou para devolver, ok, mas emprestei pra um dos colegas, que foi passando para outro, e para outro, e depois chegou um ônibus... todo mundo usando... quando fui ser atendida, qual a primeira coisa que o atendente pediu? A …

14/11 - De Caleta Olivia a Rio Gallegos

Amigos se reconhecem! Já escrevi esta frase aqui no blog dezenas de vezes, mas a cada dia tenho mais certeza que essas palavras são reais, vamos lá... que nosso objetivo está cada vez mais perto!!

A partir de Comodoro Rivadavia diminuiu um pouquinho (em alguns trechos) as retas intermináveis da Ruta 3 e pegamos trechos lindos beirando o mar.



E neste trecho realmente começamos a sentir o frio pra valer.
E olha aí... até o Tux já pegou a rota para Ushuaia rsrs

Num posto de gasolina conhecemos  o Alfredo Paz, um motociclista que mora em Ushuaia. Ele nos deu muitas dicas do caminho e inclusive recomendou o hotel que ficaria em Rio Gallegos, explicando certinho como chegar lá... bacana né \o/

Numa breve parada no meio do nada...


Desafiamos o vento rsrs e saímos perdendo rsrs

Nos posts anteriores mostramos como realmente o vento é forte, e se vc colocar a moto a favor do vento... ela cai rsrs e o Boni... sempre o Boni... quis tirar a prova kkkk, deu no que deu :-P

Felizmente não estrago…

11/11 - De Viedma a Puerto Pirámides (Península Valdés)

Tem um verso de uma música do Skank, que apesar de muito dramática, tem um trecho que diz assim:

"Vou deixar a vida me levar
Pra onde ela quiser
Seguir a direção
De uma estrela qualquer"
Vou deixar - Skank                                  
Pois é... deixar a vida levar... seguindo uma estrela qualquer.... Nosso 11º dia de viagem foi exatamente com esta sensação!! Viedma surgiu no nosso roteiro simplesmente porque o Paulo iria se hospedar por lá, como estava anoitecendo... decidimos ficar por lá tbm.
Ficamos num hostel simples...


Mas que renderam bons momentos de conversa :)


Nas paredes do hostel tinham imagens e mapas de um lugar lindo chamado El Condor, a menos de 30 kms de lá, então... bora ir descobrir né \o/








Em 1881 houve um naufrágio de um navio dinamarquês nessas águas, portanto, anos mais tarde, construíram este farol.




Haviam dezenas de pássaros por todo canto, realmente lindo de se ver.



A cada passo, ficávamos ainda mais encantados com a beleza do local.