Pular para o conteúdo principal

03/03 - De Várzea Grande MT a Rolim de Moura RO

A cada dia aumenta minha certeza que certas coisas não tem preço, e uma delas é a amizade!!! Vale todo e qualquer sacrifício

Bem, estamos com um pouco de sorte, um pouco... rsrs

Assim como ao chegar em Cuiabá estava tranquilo... ao sair tbm, passando por Cáceres até Rondônia a rodovia está excelente!!! O único cuidado que precisamos ter foi com o combustível, pois as cidades são distantes e com isso em quase tds os municípios eu parava pra abastecer, tanque pequeno é um caso sério rsrs


Pegamos alguns trechos de chuva assim que saímos de Cuiabá, mas nada preocupante :) 



Rodovia fantástica mesmo!! Viajamos de moto e nos pensamentos :)



Não vimos praticamente nada do pantanal, mas o pouco que foi possível observar... já nos emocionou, a chapada dos Guimarães e o Pantanal é o plano de férias para 2015, e aí, quem vamos? :-D



Num dos postos que paramos para um lanche rápido, a atendente perguntou ao Carlos porque fazemos isso, só pelo passeio? Ele respondeu que não, respondeu que fazemos isso por causa do tamanho dos nossos sonhos... já disse tudo né 


A divisa com Rondônia foi mais uma emocão, não preciso mais falar como curto essas placas né rsrsrs



E nesse momento eu estava mto preocupada, estava na reserva a mais de 70 kms e nada de postos no MT, o único que apareceu não tinha combustível, disse que o próximo, a 22 kms teria gasolina.


Que alívio ao chegar em Vilhena, a coisa estava realmente feia pra Landinha, dos 11 litros do tanque, abasteci 10.27 lts.



Em Vilhena entramos em contato com o Junior Tortola, representante AME que nos daria apoio em Rolim de Moura. Como era por volta das 18:30hs e faltavam apenas pouco mais de 200 kms decidimos encarar, afinal novos amigos e apoio são sempre bem vindos :)

O por do sol na rodovia...



O único problema é que anoiteceu, e diferente do que esperávamos, a Rodovia de Vilhena a Pimenta Bueno estava muito, muito ruim, aí junta nosso cansaço, a vontade de chegar, o farol terrível da Lander e uma estrada esburacada... não teve jeito, caímos em várias valetas.

Chegando a Pimenta ficou tão crítico que a roda da Teneré até entortou, só veríamos o estrago no dia seguinte =/

Qdo saímos de Vilhena, o tempo estava fechando e colocamos capa de chuva, não pegamos nenhuma gota nessa parte, então tiramos a capa, imagine o que aconteceu depois...


Depois de pegarmos informações com o Junior, seguimos para Rolim, faltavam ainda 66 kms, e uma cena inusitada, uma cobra no meio da rodovia, eu passeio quase ao lado, mas como estava concentrada nem percebi, qdo o Carlos me falou... quase tive um treco rsrs já pensou se eu passo por cima? Caio dura no chão rsrsrss O Carlos foi salvar a bichinha e tirar da rodovia rsrs a boa ação do dia


Lembra da parte que tiramos a capa? Então, 6 kms depois começou A CHUVA, mas estávamos tão cansados, tão estressados... não sou de falar palavrão, mas nesse momento realmente ligamos o foda-se e fomos, embaixo de uma mega tempestade e toda hora caindo em buraco rsrs a orelha do Junior deve ter ardido muito, muitoooo!!!! kkkk

Chegando em Rolim passa um doido de carro gritando para seguirmos eles, melhor não contrariar né  :P . Era o Junior e o João que estavam preocupados conosco. A cidade estava embaixo d'água, passamos por enxurradas de uns 30 cms de altura... foi tenso rsrs chegamos num estado deplorável!!!


Mas como resistir a esses sorrisos, preocupacão e recepção? Demos muita risada, agradecemos muito todo o carinho e fomos é curtir os novos amigos, e foi o máximo!!



Estavam nos esperando com churrasco, isso quase 23 hs da noite, ainda embaixo de chuva rsrsrs


Junior, Rúbia e João, dizer que vcs foram fantásticos é pouco!!!! É carinho e coração bom demais para conosco


Bem, fomos super bem recebidos, comemos do bom e do melhor, altas risadas...nos sentimos em casa!!! Sentimento melhor? Impossível!!!

Novamente obrigada por tudo, e os esperamos em São Paulo hein, as coisas do churrasco já estão compradas viu Junior rsrsrs só os fortes entenderão.

Nesse dia foram percorridos 1009 kms. Chão pra ninguém botar defeito rsrsrs 

Comentários

  1. Parabéns a todos ....Muito bom ver este companheirismo nas estradas....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São demais mesmo, é um sentimento inexplicável!!!

      Vlw por acompanhar Domartello

      Excluir
  2. Esse "Giro" está cada dia melhor, isso é bom d+

    ResponderExcluir
  3. Aí sim!! Jornada de 1000zinho é marca de bons viajantes!

    Suerte!

    haendel

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela aventura e pelos relatos, acompanhando cada etapa.

    ResponderExcluir
  5. nosso adesivo esta ali na foto do posto! show de bola
    boa viagem!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita!

Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo.

Mas senta que lá vem história...

No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apresentam…

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado

"Se algo pode dar errado, dará!" 
Esta é a famosa lei de Murphy, e é impressionante como se contextualiza em viagens de moto. No nosso Giro não poderia ser diferente, e pra falar a verdade, ela veio a tona dia 15/11 , o dia em que NADA deveria ter dado errado.

Bem, saímos pela manhã do hotel Liporaca, em Rio Gallegos.


O Alfredo estava tbm quase pronto pra sair, mas como ele anda muito e estava com uma BMW fomos na frente, mas não demorou muito para que nos alcançasse.

Nos ajudou muito explicando como proceder na Aduana, pois neste trecho passamos pelo Chile, acredito que menos 300 kms, mas é necessário seguir os procedimentos de entrada e saída do país.

O dia já não começou muito bem quando pedi a caneta emprestada do atendente chileno. Ele emprestou e falou para devolver, ok, mas emprestei pra um dos colegas, que foi passando para outro, e para outro, e depois chegou um ônibus... todo mundo usando... quando fui ser atendida, qual a primeira coisa que o atendente pediu? A …

14/11 - De Caleta Olivia a Rio Gallegos

Amigos se reconhecem! Já escrevi esta frase aqui no blog dezenas de vezes, mas a cada dia tenho mais certeza que essas palavras são reais, vamos lá... que nosso objetivo está cada vez mais perto!!

A partir de Comodoro Rivadavia diminuiu um pouquinho (em alguns trechos) as retas intermináveis da Ruta 3 e pegamos trechos lindos beirando o mar.



E neste trecho realmente começamos a sentir o frio pra valer.
E olha aí... até o Tux já pegou a rota para Ushuaia rsrs

Num posto de gasolina conhecemos  o Alfredo Paz, um motociclista que mora em Ushuaia. Ele nos deu muitas dicas do caminho e inclusive recomendou o hotel que ficaria em Rio Gallegos, explicando certinho como chegar lá... bacana né \o/

Numa breve parada no meio do nada...


Desafiamos o vento rsrs e saímos perdendo rsrs

Nos posts anteriores mostramos como realmente o vento é forte, e se vc colocar a moto a favor do vento... ela cai rsrs e o Boni... sempre o Boni... quis tirar a prova kkkk, deu no que deu :-P

Felizmente não estrago…