Pular para o conteúdo principal

Giro Latino - Março de 2014 - Planejamento 2

Meta de 2014: fazer uma viagem de moto até Macchu Picchu.

2014 já começou e estamos a todo vapor. o Giro Latino está saindo do papel \o/

Férias devidamente marcadas \o/


Roteiro bem encaminhado, muitas coisas compradas e mais coisas ainda estão por vir \o/
 
Participantes: Carlos Boni / Noellen / Estamos procurando um terceiro integrante
Motos: Teneré 250 / Lander 250
  1. Rota:
Link no Google Maps


O destaque em Vermelho é que estou verificando se existe alguma forma direta de ir de Humahuaca AR a San Pedro do Atacama CH

Sim, vamos passar em Antofagasta, apenas vamos verificar se ficaremos em San Pedro do Atacama e faremos BV, ou ficamos uma noite por lá ou ainda vamos pra lá no último dia e partimos a volta por lá, indo direto para Salta AR.

    2. Rota Detalhada



Pontos turísticos a visitar:

Cuzco - Perú: Machu Picchu, Vale Sagrado, a cidade de Cuzco, Sacsayhuamán, Qenqo, Puca Pucará, Baño del Inca
Puno - Perú: Lago Titicaca e as ilhas flutuantes
Coroico - La Paz - Bolívia - Estrada da Morte
Potosí - Bolívia: Catedral Gótica, Casa da Moeda e principalmente pacote turístico para o salar do Uyuni
Antofagasta: Mano Del Desierto
San Pedro de Atacama: Deserto do Atacama



    3. Documentos a providenciar 

RG Recente  :(
Cartão de Vacinação Internacional :(
Passaporte :) ok
Moto no nome do condutor :(
PID - Permissão Internacional para Dirigir
SOAP - Seguro Obligatorio de Accidentes Personales
Documento do Veículo :) ok
Carta Verde :(
SOAT - para o Perú :(
Cartão de Viagem Internacional :(


    4. Acessórios e gastos antes da viagem - por enquanto







    5.  Estimativa de gastos durante a viagem

27 dias - 100 dólares por dia
$ 2700 dólares  = R$ 6 mil (tomara que seja beeeeeem menos :'( )

Dicas: Dinheiro, Argentina tem que ter dinheiro vivo (leve dólar e troque na fronteira). Cartão é muito bem aceito no Chile. Uruguai também nas grandes cidades.

    6. Temperatura dos locais a serem visitados


  • Macchu Picchu - chuva - Em geral, a época das chuvas é entre Dezembro e Março, mas a sua intensidade varia muito de zona para zona e ano para ano. As chuvas mais fortes ocorrem em Fevereiro. Este não é um mês recomendado para viagens a cordilheira. A Trilha Inca está fechada durante este mês. Em Janeiro e Março as chuvas são menos intensas e na forma de pacadas rápidas







   7.  Hospedagens - ainda procurando


Cáceres/Tangará da Serra MTSe for possível no Quasenada
Rolim de Moura ROJunior Tortola

    8. Concessionárias Yamaha para trocar o óleo no exterior




    9. Outras dicas:

Comentários

  1. Noelen, se precisar de umas dicas me dá um toque que conversamos a respeito.
    Diesel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vlw Diesel, as dicas que me deram lá no chá já estão sendo de mta ajuda, pode deixar que qualquer dúvida entro em contato.

      Obrigada ;-)

      Excluir
  2. Estou na torcida. Gosto muito do seu blog. Vanderley, Suzano - SP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Vanderley, fico muito honrada :-)

      Qdo voltarmos o blog vai bombar de relatos rsrsrsr \o/ vlw mesmo!!

      Excluir
    2. O trajeto de Cuiabá, a Porto Velho, é melhor via Cáceres, pontes e Lacerda, Comodoro e Vilhena. Via Tangará da Serra, a estrada tem trechos ruins e de Campo Novo dos Parecis a Sapezal, além dos buracos tem que pagar pedágio pros índios.( 60km de terra indígena).

      Excluir
  3. Moro em Ariquemes, a 200km de Porto Velho e minha esposa chegou do Peru a 1 semana, se precisarem de algum apoio por aqui, podem contar conosco.
    (69) 9227-9956 meu email crenato@hotmail.com

    Se quiserem podem ficar aqui em casa, moro a 1.500mts da BR e fica a 200km de Porto Velho.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita!

Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo.

Mas senta que lá vem história...

No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apresentam…

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado

"Se algo pode dar errado, dará!" 
Esta é a famosa lei de Murphy, e é impressionante como se contextualiza em viagens de moto. No nosso Giro não poderia ser diferente, e pra falar a verdade, ela veio a tona dia 15/11 , o dia em que NADA deveria ter dado errado.

Bem, saímos pela manhã do hotel Liporaca, em Rio Gallegos.


O Alfredo estava tbm quase pronto pra sair, mas como ele anda muito e estava com uma BMW fomos na frente, mas não demorou muito para que nos alcançasse.

Nos ajudou muito explicando como proceder na Aduana, pois neste trecho passamos pelo Chile, acredito que menos 300 kms, mas é necessário seguir os procedimentos de entrada e saída do país.

O dia já não começou muito bem quando pedi a caneta emprestada do atendente chileno. Ele emprestou e falou para devolver, ok, mas emprestei pra um dos colegas, que foi passando para outro, e para outro, e depois chegou um ônibus... todo mundo usando... quando fui ser atendida, qual a primeira coisa que o atendente pediu? A …

14/11 - De Caleta Olivia a Rio Gallegos

Amigos se reconhecem! Já escrevi esta frase aqui no blog dezenas de vezes, mas a cada dia tenho mais certeza que essas palavras são reais, vamos lá... que nosso objetivo está cada vez mais perto!!

A partir de Comodoro Rivadavia diminuiu um pouquinho (em alguns trechos) as retas intermináveis da Ruta 3 e pegamos trechos lindos beirando o mar.



E neste trecho realmente começamos a sentir o frio pra valer.
E olha aí... até o Tux já pegou a rota para Ushuaia rsrs

Num posto de gasolina conhecemos  o Alfredo Paz, um motociclista que mora em Ushuaia. Ele nos deu muitas dicas do caminho e inclusive recomendou o hotel que ficaria em Rio Gallegos, explicando certinho como chegar lá... bacana né \o/

Numa breve parada no meio do nada...


Desafiamos o vento rsrs e saímos perdendo rsrs

Nos posts anteriores mostramos como realmente o vento é forte, e se vc colocar a moto a favor do vento... ela cai rsrs e o Boni... sempre o Boni... quis tirar a prova kkkk, deu no que deu :-P

Felizmente não estrago…