Pular para o conteúdo principal

Giro Latino - Março de 2014 - Planejamento 2

Meta de 2014: fazer uma viagem de moto até Macchu Picchu.

2014 já começou e estamos a todo vapor. o Giro Latino está saindo do papel \o/

Férias devidamente marcadas \o/


Roteiro bem encaminhado, muitas coisas compradas e mais coisas ainda estão por vir \o/
 
Participantes: Carlos Boni / Noellen / Estamos procurando um terceiro integrante
Motos: Teneré 250 / Lander 250
  1. Rota:
Link no Google Maps


O destaque em Vermelho é que estou verificando se existe alguma forma direta de ir de Humahuaca AR a San Pedro do Atacama CH

Sim, vamos passar em Antofagasta, apenas vamos verificar se ficaremos em San Pedro do Atacama e faremos BV, ou ficamos uma noite por lá ou ainda vamos pra lá no último dia e partimos a volta por lá, indo direto para Salta AR.

    2. Rota Detalhada



Pontos turísticos a visitar:

Cuzco - Perú: Machu Picchu, Vale Sagrado, a cidade de Cuzco, Sacsayhuamán, Qenqo, Puca Pucará, Baño del Inca
Puno - Perú: Lago Titicaca e as ilhas flutuantes
Coroico - La Paz - Bolívia - Estrada da Morte
Potosí - Bolívia: Catedral Gótica, Casa da Moeda e principalmente pacote turístico para o salar do Uyuni
Antofagasta: Mano Del Desierto
San Pedro de Atacama: Deserto do Atacama



    3. Documentos a providenciar 

RG Recente  :(
Cartão de Vacinação Internacional :(
Passaporte :) ok
Moto no nome do condutor :(
PID - Permissão Internacional para Dirigir
SOAP - Seguro Obligatorio de Accidentes Personales
Documento do Veículo :) ok
Carta Verde :(
SOAT - para o Perú :(
Cartão de Viagem Internacional :(


    4. Acessórios e gastos antes da viagem - por enquanto







    5.  Estimativa de gastos durante a viagem

27 dias - 100 dólares por dia
$ 2700 dólares  = R$ 6 mil (tomara que seja beeeeeem menos :'( )

Dicas: Dinheiro, Argentina tem que ter dinheiro vivo (leve dólar e troque na fronteira). Cartão é muito bem aceito no Chile. Uruguai também nas grandes cidades.

    6. Temperatura dos locais a serem visitados


  • Macchu Picchu - chuva - Em geral, a época das chuvas é entre Dezembro e Março, mas a sua intensidade varia muito de zona para zona e ano para ano. As chuvas mais fortes ocorrem em Fevereiro. Este não é um mês recomendado para viagens a cordilheira. A Trilha Inca está fechada durante este mês. Em Janeiro e Março as chuvas são menos intensas e na forma de pacadas rápidas







   7.  Hospedagens - ainda procurando


Cáceres/Tangará da Serra MTSe for possível no Quasenada
Rolim de Moura ROJunior Tortola

    8. Concessionárias Yamaha para trocar o óleo no exterior




    9. Outras dicas:

Comentários

  1. Noelen, se precisar de umas dicas me dá um toque que conversamos a respeito.
    Diesel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vlw Diesel, as dicas que me deram lá no chá já estão sendo de mta ajuda, pode deixar que qualquer dúvida entro em contato.

      Obrigada ;-)

      Excluir
  2. Estou na torcida. Gosto muito do seu blog. Vanderley, Suzano - SP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Vanderley, fico muito honrada :-)

      Qdo voltarmos o blog vai bombar de relatos rsrsrsr \o/ vlw mesmo!!

      Excluir
    2. O trajeto de Cuiabá, a Porto Velho, é melhor via Cáceres, pontes e Lacerda, Comodoro e Vilhena. Via Tangará da Serra, a estrada tem trechos ruins e de Campo Novo dos Parecis a Sapezal, além dos buracos tem que pagar pedágio pros índios.( 60km de terra indígena).

      Excluir
  3. Moro em Ariquemes, a 200km de Porto Velho e minha esposa chegou do Peru a 1 semana, se precisarem de algum apoio por aqui, podem contar conosco.
    (69) 9227-9956 meu email crenato@hotmail.com

    Se quiserem podem ficar aqui em casa, moro a 1.500mts da BR e fica a 200km de Porto Velho.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

13/11 - De Puerto Pirámides a Caleta Olivia

Durante o planejamento da viagem fiquei bem tranquila, mas na véspera da saída, sinceramente, o receio e o medo do que estava por vir ficaram constantes nos meus pensamentos. Tinha medo de uma viagem tão longa num grupo de 5 pessoas, tinha medo de não atingir nossas expectativas ou de novamente sofrer algum acidente. Medo de possíveis conflitos de relacionamento, personalidade, medo de problemas que pudéssemos ter, medo de a moto não aguentar a viagem e, principalmente, medo de não conseguir realizar esse objetivo.

Havia lido muito sobre o caminho, as adversidades, as dificuldades... cada relato tinha uma característica, e nunca é fácil a superação. Mas justamente deixar os medos pra trás é o que separa as pessoas que sonham das que realizam.

Uma das principais dificuldades do caminho, especificamente, é o vento, mas vamos por partes...

Depois do acidente do Kpot, passamos em Puerto Madryn para comprar outro retrovisor para a Teneré, e aliás, que cidade linda!


Em Puerto Madryn tbm com…

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita!

Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo.

Mas senta que lá vem história...

No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apresentam…

Vlog Rumo aos Sonhos - Episódio 010 e 011 - Um bate papo sobre a Lander

Não é todo dia que encontramos uma moto com quase 270 mil kms rodados, e essa é a atual quilometragem da minha Lander. Peguei a motoca zero km no dia 25/01/2014, meu objetivo era ter uma moto novinha para a primeira viagem para o exterior, o Giro Latino, que já está registrado aqui no blog.

Desde então tivemos a chance de percorrer juntas 9 países aqui da América Latina, sem contar a parceria dia a dia nas idas ao trabalho, faculdade e muito mais. Já foram muitos kms de alegria, e fico na expectativa para que venham muito mais!

Devido essa alta quilometragem, muitos me perguntam sobre as manutenções que faço, se já fiz o motor...então para esclarecer todas as dúvidas, decidi fazer dois vídeos relacionados.

O Episódio 010 respondo a clássica pergunta se já fiz o motor da Lander, e sim, já fiz, com 176 mil kms. Quando tinha 100 mil kms, o eixo da rosca do pinhão espanou e rodei 76 mil kms com o pinhão soldado. Para resolver o problema de uma vez por todas, fizemos o evento do QG da Ofic…