Pular para o conteúdo principal

15 e 16 de Junho - Pré Ibitipoca com a galera do Teneré Club

"Ibitipoca" é um termo de origem tupi que significa "montanha estourada", "serra fendida" ou "pedra estalada". Com uma paisagem exuberante, Conceição do Ibitipoca foi um cenário incrível para mais um final de semana fantástico, com novos amigos, muita diversão e aventura, combinação perfeita!!!


Como o nacional do Teneré Club está planejado para Novembro, nos dias 15 e 16 houve o Pré-Ibitipoca, com o objetivo de juntar uma galera para um passeio e obter informações do local, reunindo o pessoal de MG, SP e RJ.

Saímos de São Paulo na sexta feira, afinal, precisando rodar mais de 500 km's... a viagem seria puxada. Foi o máximo conhecer o Carlos e sua filha Débora, parceirassos de viagem, ainda vamos rodar muito juntos \o/ .

Nosso objetivo para o primeiro dia era se hospedar em Porto Real, assim conheceríamos o Augusto, e no sábado seguiríamos tds juntos. Foi uma ótima escolha, pois tivemos a chance de descansar e de nos conhecermos melhor, bacana demais!!!

*Importante: Algumas das fotos abaixo são créditos do Carlos Boni, do Fmm4100 e do Murúci.

No sábado seguimos então para concluir o destino, passando por lugares incríveis...

 ...paisagens lindas...


...alguns trechinhos desafiadores...

 ...asfalto, pedra, terra, asfalto, terra...
 ...e muita curtição... \o/



Bacana também as cidades durante o roteiro, com pessoas simples e lugares  encantadores... interior é o máximo, em Minas Gerais ainda? Melhor impossível rsrs


 Em Santa Rita de Jacutinga



Bacana né :-D


A rodovia de Santa Rita até Lima Duarte está um tapete, acho que é a BR 267, rodeada pelas montanhas mágicas da Serra da Mantiqueira, é um cenário de encher os olhos.

Foi muito tranquila nossa chegada em Lima Duarte, e ficamos felizes em ver que faltava pouco..



Cada vez que eu via uma placa fazendo referência à Estrada Real, o coração disparava rsrs esses sentimentos doidos de motociclista... não vejo a hora de percorrer essa estrada.


Mais 27 km's de terra e pedra...


A chegada em Ibitipoca foi muito engraçada, de cara encontramos um monte de Tenerés rodando juntas... era o bonde de MG, mas até então, sem conhecer ninguém... como o Denis disse, ficamos parecendo indios esperando quem faria o primeiro contato kkkk engraçado demais, e ainda causamos congestionamento kkk . Trocamos umas palavras e seguimos a procura da nossa pousada, enquanto isso, o pessoal iria procurar um restaurante para dali a poucos minutos almoçarmos juntos.


Foi muito legal conhecer todos, muitos de MG fizeram BV, mas os poucos momentos juntos já valeram muito a pena, foi o máximo tbm com a chegada da galera do RJ, turma do Teneré Club ocupando geral rsrsrs \o/



Uma das 500 "fotos oficiais" que tiramos, pessoal animado \o/


O Miro e a famosa Josefina, tá pra nascer garupa mais fumante que ela, ou morrer... sei lá rsrs


Olha aí a Lander em boa cia kkkk


E dando uma volta por lá, olha que chique, Ibitipoca tem até cerveja própria, desculpa aí hein... :-P


Como estava sozinha, fiquei num quarto de casal, simples mas confortável, foi bem tranquilo.


A pousada Vida Leve atingiu nossas expectativas, um bom preço e lugar bacana.


E as motocas a deixou ainda mais charmosa hein ;-)





A noite fomos para um barzinho perto da Ibitilua, com música ao vivo e bom atendimento.

Conhecemos tbm o Alexandre (Mineiro), um rapaz muito gente boa que nem participava do fórum, mas tem Teneré e gosta de moto, precisa de algo mais pra fazer parte do grupo? Que nada, foi ótimo te-lo conosco \o/ Como ele tinha bebido um pouco além da conta... foi só risada.


De lá ainda fomos para a festa Junina da cidade, evento aguardado por muitos.. mas que pra nós só foi animado graças a galera, pq a festa mesmo... fraquinha.

E ainda tava tocando forró, eu hein, sai pra lá ¬¬'


A galera do 5 x 1, uma longa história...





No domingo estava com planos de ir para o Parque Estadual (que deve ser o máximo) mas papo vai... papo vem no café da manhã... e acabou ficando tarde, aí fomos em alguns pontos tirar mais algumas "fotos oficiais" rsrs

A Lander de penetra no meio das Tenerés rsrs




mas combinou do mesmo jeito, é tudo moto, e ainda Yamaha rsrs colou?


Só as mulheres... pena que só eu pilotando



Depois fomos até a entrada do Parque, pra nossa surpresa era R$ 15 a entrada, pelo tempo que tínhamos disponível, não compensava o investimento, fomos só até aí mesmo :-)



Mas valeu do mesmo jeito ;-)





Pra fechar com chave de ouro, fomos ainda conferir e fotografar a igreja matriz, uma fotógrafa profissional tirou a foto mais linda:


Mas como tudo que é bom dura pouco.. para as despedidas, nos encontramos na saída da cidade, todos já com espírito e contando os minutos para o reencontro \o/





É Landoca, não consigo mesmo te deixar limpa =/ imunda de novo


Saímos por volta das 12 hs de lá, o retorno foi bacana tbm, embora cansativo. Decidimos voltar passando por Caxambú, ou seja, mais estrada maravilhosa \o/ cheia de curvas e nascente de águas, paramos em uma de encher os olhos.




E pra que servem os amigos né? Até pra emprestar a meia pra limpar a viseira, né Mosca? Sorte do Augusto rsrs ou não :-P


Continuamos a percorrer a BR 354, depois de Itamonte, e que delícia de estrada hein, só meio macabra rsrs mas é bom que já saímos na Dutra, perto de Queluz, no fim deu pra rodar bem.

Só tivemos um Incidente, em Pindamoiangaba a moto do Carlos começou a patinar, quando vimos... o pinhão já era, faltava uns 200 km's apenas, mas não tinha jeito de continuar, teve que ser resgatada e voltarem de carro =/



O Mosca e eu voltamos pela Dutra, num bom ritmo, a viagem rendeu bastante, foram 1119 km's rodados de muita alegria e diversão \o/



Esse foi o primeiro encontro um pouco maior do Teneré Club que participo, o primeiro de muitos, pois valeu muito a pena!!! Como isso é bom, juntamos uma galera aventureira e que se importa com algo muito maior que o tipo de moto ou a cilindrada, se importam com a amizade, esse é o verdadeiro espírito motociclista.

Que venham muitos e muitos km's de alegria para todos, e que em alguns deles estejamos juntos, percorrendo essa longa, e as vezes louca, estrada da vida ;-) com amigos é sempre melhor


Pra quem quiser baixar, segue o link para as fotos: https://picasaweb.google.com/102582818090024966870/PreIbitipoca1516Junho?authuser=0&authkey=Gv1sRgCJe25JbCn7PdHQ&feat=directlink

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita! Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo. Mas senta que lá vem história... No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apres

Um tombo que não estava nos planos =/

Bem, já deu pra perceber que desafio pouco é para os fracos né, nossa viagem está levando essa palavra muito a sério rsrs. Antes de mais nada quero deixar claro que estou bem, mesmo !!! Não avisei nada antes para não preocupar ninguém, só estou colocando no blog porque faz parte do Giro né rsrs Depois de nos encantarmos com a estrada incrível de Puerto Maldonado a Cusco, faltando uns 100 kms para o destino final sofri um acidente. Numa curva simples a roda dianteira escorregou na faixa central e fui direto pro guardrail. Lembro que quando estava caindo só ficava pensando em me encolher pra tentar passar por baixo do guardrail, estava sentindo ir deslizando pelo asfalto por alguns metros e ouvindo o barulho da moto tbm no chão. O Carlos fala que dei uma pancada  nos ferros e a moto passou a meio metro de me atropelar, mas felizmente o pior não aconteceu. Só me dei conta quando estava já no canteiro, deitada e com muita dor no lado direito. tirei o capacete e em poucos segu

Vlog Rumo aos Sonhos - Episódio 010 e 011 - Um bate papo sobre a Lander

Não é todo dia que encontramos uma moto com quase 270 mil kms rodados, e essa é a atual quilometragem da minha Lander. Peguei a motoca zero km no dia 25/01/2014, meu objetivo era ter uma moto novinha para a primeira viagem para o exterior, o Giro Latino, que já está registrado aqui no blog. Desde então tivemos a chance de percorrer juntas 9 países aqui da América Latina, sem contar a parceria dia a dia nas idas ao trabalho, faculdade e muito mais. Já foram muitos kms de alegria, e fico na expectativa para que venham muito mais! Devido essa alta quilometragem, muitos me perguntam sobre as manutenções que faço, se já fiz o motor...então para esclarecer todas as dúvidas, decidi fazer dois vídeos relacionados. O Episódio 010 respondo a clássica pergunta se já fiz o motor da Lander, e sim, já fiz, com 176 mil kms. Quando tinha 100 mil kms, o eixo da rosca do pinhão espanou e rodei 76 mil kms com o pinhão soldado. Para resolver o problema de uma vez por todas, fizemos o evento do QG da