Pular para o conteúdo principal

Tudo o que é bom, dura pouco...Hora de começar a voltar


Esse Brasil é realmente lindo, por mim tentaria descobrir cada canto, cada detalhe … mas como só tinha um mês de férias, tinha que começar a voltar né =/ , mas sinceramente preciso descobrir alguma forma de ganhar dinheiro viajando, Guia 4 Rodas \o/ acha eu aquiiii \o/ \o/, pra onde mando currículo? :-P

Bem, pra fechar essa aventura com chave de ouro, ainda teria mais algumas oportunidades, passaria ainda pela Chapada Diamantina e depois por Brasília, para participar do MotoCapital.

Voltei pra Maceió no sábado, pois felizmente para o retorno teria a companhia do Heberte e da Nástia, já que também iriam pra Brasília, então nos juntamos na viagem. Saímos de Maceió no domingo de manhã, nosso objetivo era chegar em Itaberaba BA, assim evitaríamos Feira de Santana BA em dia de semana, já que o trânsito na BR 116 costuma ser muito ruim.



Como sempre … a minha carreta \o/



Ahh só pra ficar o registro, desde Sergipe tinha rodado mais 649 km, é que nesse momento zerei novamente o marcador.


Para também fugir um pouco dos problemas da BR 101, optamos por chegar em Sergipe pela Balsa, passando por Penedo AL, assim economizamos um bom tempo, mas muito cuidado no trajeto Maceió - Penedo, depois da praia do Gunga o asfalto ficou bem complicado, por causa das chuvas tinha muito buraco, e um maior que o outro, passar por alí, principalmente a noite não é boa ideia.

Tão divertido andar de balsa :-D passeio super tranquilo e rápido, eu ainda estava tirando foto e o trajeto já estava terminando =/



Achei Penedo uma cidade linda, cheia de prédios antigos … uma pena que não pude ficar mais tempo, mas já está na lista para a próxima oportunidade ;-)



Casal 20 cheio de estilo né rsrs *-*


 Chegando do outro lado do São Francisco, pegamos o caminho rumo a Aracajú, e embora por boa parte do caminho a estrada estadual estava em boas condições, logo caímos na BR 101 e começou a enrolação dos desvios … mas estava relativamente tranquilo, rodamos bem e paramos pra almoçar em Estância SE.
Nesse restaurante aconteceu algo engraçado, o cantor perguntou pro Heberte o nome da filha dele, e ele falou “Morgana”, e o cara dedicou a música pra ela... achando que era eu kkkk dá pra acreditar que já estava passando por filha? Eu hein kkkk que moral !!! Mas depois corrigiu meu nome … rsrs


Amo essas placas *-*


Em Feira de Santana, o trânsito estava muito ruim, tudo parado, e tudo por conta de um pedágio mal planejado, um dos piores que já ví !!! Pista ruim, pouca sinalização, varias partes sem acostamento, um trânsito enorme de caminhões e pedágio, que absurdo!! Felizmente de moto não demoramos tanto assim para passar por esse trecho.

Depois do cruzamento saindo da BR 116, já começou a anoitecer … e pro nosso azar, ainda tinha um bom caminho a percorrer. O asfalto não estava em boas condições, muitos buracos, e a noite ainda... dava pra ver pouca coisa. O mais absurdo eram caminhões ultrapassando mesmo tendo as duas motos na faixa. Algumas vezes tivemos que ir pro acostamento porque os motoristas simplesmente não voltavam pras suas faixas. Felizmente chegamos bem em Itaberaba e achamos uma boa pousada na estrada, muito tenso =/

No dia rodamos mais de 760 km, quantidade boa em vista das condições das pistas.


E vamo que vamo \o/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita!

Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo.

Mas senta que lá vem história...

No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apresentam…

Uma pessoa especial...

Sou uma motociclista que sempre foi independente, dona de si e que se esforça em realizar os sonhos de estrada, mas tbm sou uma mulher que, junto com as aventuras de ir longe...tbm sonha em ter a cia de alguém especial, que encontre um sorriso ao lado quando acordar em algum hotel por aí, alguém que queira dividir momentos, sonhos, família e muito carinho.

A música abaixo do Paolo representa bem o que eu sentia:

"Quero uma pessoa como eu Que me aceite como eu sou Que precise de carinho e de amor Quero uma pessoa como eu Que aprenda a me escutar Que entenda o que diz o meu olhar Que não fique por ficar Quero alguém afim de viajar no por do sol
Que acenda no meu céu todas as estrelas do prazer
Eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingir Que me de muito valor na hora que eu me entregar
Mas eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingi…

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado

"Se algo pode dar errado, dará!" 
Esta é a famosa lei de Murphy, e é impressionante como se contextualiza em viagens de moto. No nosso Giro não poderia ser diferente, e pra falar a verdade, ela veio a tona dia 15/11 , o dia em que NADA deveria ter dado errado.

Bem, saímos pela manhã do hotel Liporaca, em Rio Gallegos.


O Alfredo estava tbm quase pronto pra sair, mas como ele anda muito e estava com uma BMW fomos na frente, mas não demorou muito para que nos alcançasse.

Nos ajudou muito explicando como proceder na Aduana, pois neste trecho passamos pelo Chile, acredito que menos 300 kms, mas é necessário seguir os procedimentos de entrada e saída do país.

O dia já não começou muito bem quando pedi a caneta emprestada do atendente chileno. Ele emprestou e falou para devolver, ok, mas emprestei pra um dos colegas, que foi passando para outro, e para outro, e depois chegou um ônibus... todo mundo usando... quando fui ser atendida, qual a primeira coisa que o atendente pediu? A …