Pular para o conteúdo principal

17 à 18/07 - Deixe o Sergipe surpreender você ;-)

Sergipe: uma das 27 unidades federativas do Brasil, situado no Nordeste. Por um longo período isso é tudo o que eu sabia sobre esse estado, mas aqui entre nós, vale a pena a descoberta ;-)

Pra começar, já atravessei a divisa com surpresa, afinal estava embaixo de muita chuva, e eu nem imaginava que iria pegar tanta água no Nordeste, essa mania de paulista de achar que por lá só tem seca, quanto engano!!!

A estrada que liga Salvador ao Sergipe está em ótimo estado, começa com a Linha Verde que é maravilhosa e vai caindo na BR 101.



Guerreira hein, sozinha, num lugar estranho, embaixo de chuva ... mas indo loonnge *-*







Minha única preocupação nesse trajeto foi novamente com o combustível, depois da praia do Forte acabei não achando nenhum posto, já que não quis entrar em nenhuma das cidades que cruzei, mas felizmente o tanque grande da Fazer me ajudou muito.

Após entrar em Sergipe, passei por uma cidade pequenininha onde o que mais ví foram pessoas simples do campo, com seus facões na cintura, logo me lembrei do pessoal que trabalha comigo, que antes de viajar me disseram pra tomar cuidado, vai que alguém corresse atrás de mim com facão kkkkkk já pensou que loucura? Mas não é nada disso, apenas deixam por perto seus instrumentos de trabalho, nada mais, mas claro, não pisei no calo de ninguém né, nada de causar problemas hehe.

O primeiro posto que passei não tinha gasolina, mas achei uns adesivos bem interessantes, olha só quem já passou por lá:

Highlanders SP \o/



E mais um integrante do Brazil Rider's, legal né \o/ :-D



A pŕoxima cidade que passei foi Estância, já é uma cidade maior, então achei posto e onde almoçar com tranquilidade. A partir de Estância a BR 101 está sendo duplicada, então requer muita paciência até chegar em Aracaju, vários desvios ... mas quando ficar pronta ficará ótima.

Em Aracajú devo ter chegado por volta de umas 15 horas, e como o tempo estava feio, logo tratei de achar um hotel. Embaixo de chuva é complicado procurar, mas encontrei um simples, que alguns moradores me disseram ser dos mais em conta, então serviu de bom tamanho...


Fica aí o contato caso alguém se interesse, é praticamente na rua da praia

Olha só como o tempo estava tenso por lá...



Mas mesmo assim saí pra dar uma volta, experimentei Beiju de Tapioca e Açai tradicionalmente nordestino :-D Muito bom!!!

Durante toda a viagem tive muita sorte, mesmo que chegasse na cidade com chuva, no dia que eu ia passear, sempre abria um sol lindo, e em Aracajú não foi diferente :-D



Uma voltinha na praia...



E é engraçado porque a parte de areia e enorme, anda, anda, anda ... pra caramba até chegar no mar...



...Mas vale a pena ;-)









Como não tinha ninguém familiar em Aracajú, só dei uma volta pela cidade, indo ao centro histórico e ao mercadão. Esta foi a capital mais organizada pela qual passei, o trânsito era tranquilo, havia muitas ciclovias, muito bem sinalizada ... realmente me surpreendeu.



No mercadão ... achei desde Cordel a carne de Bode, mas não experimentei não, meio estranho hehe, mas da poesia não abro mão, várias aquisições :-D


Imagine se não lembrei que deve ter Highlander com investimentos suspeitos por lá :-P





E um pouquinho do Centro Histórico...










Saí de Aracajú na hora do almoço, planejando chegar logo em Maceió, até alí havia rodado mais 348 km, e mesmo ficando tão pouco tempo na cidade, fiquei encantada com a cidade simples, repleta de Poesia, com rimas simples mas que arrancam sorrisos *-*

"Na pousada dos corais,
Deitado em baixo da figueira;
Um Sartre aquecendo a mente...
É bom ficar de bobeira.

Alimentando a alma
Com a beleza do mar,
Aracajú é uma cidade,
A qual, pretendo voltar.
"



Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita!

Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo.

Mas senta que lá vem história...

No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apresentam…

Uma pessoa especial...

Sou uma motociclista que sempre foi independente, dona de si e que se esforça em realizar os sonhos de estrada, mas tbm sou uma mulher que, junto com as aventuras de ir longe...tbm sonha em ter a cia de alguém especial, que encontre um sorriso ao lado quando acordar em algum hotel por aí, alguém que queira dividir momentos, sonhos, família e muito carinho.

A música abaixo do Paolo representa bem o que eu sentia:

"Quero uma pessoa como eu Que me aceite como eu sou Que precise de carinho e de amor Quero uma pessoa como eu Que aprenda a me escutar Que entenda o que diz o meu olhar Que não fique por ficar Quero alguém afim de viajar no por do sol
Que acenda no meu céu todas as estrelas do prazer
Eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingir Que me de muito valor na hora que eu me entregar
Mas eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingi…

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado

"Se algo pode dar errado, dará!" 
Esta é a famosa lei de Murphy, e é impressionante como se contextualiza em viagens de moto. No nosso Giro não poderia ser diferente, e pra falar a verdade, ela veio a tona dia 15/11 , o dia em que NADA deveria ter dado errado.

Bem, saímos pela manhã do hotel Liporaca, em Rio Gallegos.


O Alfredo estava tbm quase pronto pra sair, mas como ele anda muito e estava com uma BMW fomos na frente, mas não demorou muito para que nos alcançasse.

Nos ajudou muito explicando como proceder na Aduana, pois neste trecho passamos pelo Chile, acredito que menos 300 kms, mas é necessário seguir os procedimentos de entrada e saída do país.

O dia já não começou muito bem quando pedi a caneta emprestada do atendente chileno. Ele emprestou e falou para devolver, ok, mas emprestei pra um dos colegas, que foi passando para outro, e para outro, e depois chegou um ônibus... todo mundo usando... quando fui ser atendida, qual a primeira coisa que o atendente pediu? A …