Pular para o conteúdo principal

15 à 17/07 - Salvador BA

Salvador: Terra de tanta cultura, espiritualidade e beleza, com uma arquitetura rica e tradicional, contempladas pelo sorriso enorme de suas baianas com saias rodadas ... trago um carinho enorme por esse pedacinho do Brasil.


A cada lugar que passo, fico mais encantada por toda a diversidade de cultura que temos, e como é bom descobrir tudo isso, meu próximo destino então... Salvador!!

Bem, como já mencionado em posts anteriores, estava rodando na teoria sozinha, mas na prática, acompanhada por uma quantidade enorme de pessoas me dando apoio nos bastidores, dicas e principalmente torcendo por meu sucesso, e felizmente tudo continuou correndo bem. Saí de Itabuna no Domingo, pretendendo passar por Itacaré e como destino Salvador.

A estrada é linda, o asfalto entre Itabuna e Ilhéus não é dos melhores, mas é tranquilo, a partir de Ilhéus já ficou em excelente estado, além de surgir a oportunidade de visualizar alguns mirantes, e é cada vista espetacular!!


Por sinal, ela é uma das 11 mais incríveis estradas do Brasil, a Estrada Parque BA001, realmente excelente !!!


Mas como o tempo começou a fechar, não poderia perder tempo e logo tomei meu rumo, diminuindo as paradas.

Chegando em Itacaré, tudo ficou ainda mais bonito...



Em vários pontos da estrada observava entradas para praias ou cachoeiras, simplesmente incrível !!!


Como estava com pressa, passei na Praia da Concha para dar uma olhada, e já me encantei.





A única coisa que não é muito legal são os muitos pedintes na região, em qualquer lugar que eu parasse, logo vinha alguém pedir algo, inclusive crianças, ... complicado pra quem é coração mole  =/

Depois de alguns minutos na cidade, continuei seguindo, ainda teria um longo caminho pela frente...
 
Sinceramente, a partir de Itacaré não faço questão de passar sozinha, principalmente pelo caminho que vai seguindo novamente o litoral, e recomendo que tbm não façam isso, fiquei um pouco preocupada porque tinha pouquíssimo movimento, se tivesse algum problema por lá...estaria enrolada. Vários pedaços desertos, nenhum posto de gasolina, além de atravessar alguns vilarejos que, embora observasse que se tratava apenas de pessoas simples, fiquei receosa em vários momentos por causa dos olhares.

Continuei receosa e preocupada, inclusive com o nível de gasolina, passava praticamente por dentro da mata, estava com medo, e ler uma placa dessa... é pra causar ainda mais preocupação =/


Ainda bem que o máximo que ví foram cobras mortas no acostamento, nem é tão preocupante assim né, mas mesmo com o receio e a pressa, tinha que aproveitar para admirar toda aquela beleza.




E ainda bem que fiz algumas paradas, não estava prestando atenção mas meu alforge estava encostando no escapamento =/ derreteu um pedaço e queimou duas blusas, nota 10 pra mim né ¬¬' que falta de atenção ¬¬' Depois de erguer um pouco mais as coisas e equilibrar a moto ... estava pronta pra partir.




Como não gostei do posto que ví em Itacaré e preferi seguir viagem, fiquei aliviada quando encontrei um ótimo posto na saída de Camamu, e recomendo passarem por lá, foi bom tanto pra abastecer a moto quanto o estômago.




Passei por mais alguns lugares ... como Ituberá, Valença, que por sinal tem um porto lindo, nessa parte da estrada devem ficar atentos aos muitos redutores de velocidade, a maioria não é sinalizado, e há muitos, muitos mesmo.



Enfim, depois de um longo caminho e várias horas viajando, finalmente cheguei na ilha de Itaparica, um lugar lindo, e aí o plano era atravessar para Salvador com o Ferry Boat, experiência interessante! Para quem vai de moto é tranquilo, não tem que pegar fila, mas pra carro parece demorar demais. O barco vai lotado, e custa quase R$ 20, mas é uma forma prática de travessia, melhor que passar por Feira de Santana pela BR.








Lá aconteceu minha segunda experiência desagradável, roubaram minha squeeze de água que deixei no bolso do alforge, poxa vida viu ¬¬' não perdoam nada ¬¬' , mas ainda bem que foi só isso ¬¬'



Em Salvador fiquei hospedada na casa do meu amigo Maurício, e foi um prazer enorme encontrá-los: Maurício e Ana Paula , obrigada pela hospitalidade e gentileza durante o passeio.

Me levaram para vários lugares bacanas, bom demais.



Na segunda feira, tive uma surpresa enorme. Beeemmm antes de sair de SP, eu havia entrado em contato com alguns integrantes do Brazil Rider's para pedir ajuda e dicas sobre o trajeto e hospedagem, antes mesmo da viagem fui em uma das reuniões e obtive dicas preciosas do Beto, do Juça e de tantos outros. Mas em Salvador, jamais iria imaginar que alguém se colocaria a disposição para dar suporte e levar uma estranha pra conhecer a cidade em sua própria moto, isso não parece incrível demais para ser verdade? Pois é, também acho, e foi aí que entendi o que é ser uma Brazil Rider's, fiquei receosa em entrar em contato para não atrapalhar... mas o Chico, do blog http://charutoseharleyros.blogspot.com.br/ gentilmente me levou pra conhecer Salvador, me ensinou um monte de coisa, enfim ... me proporcionou um dia perfeito, e guardo a recordação com um carinho enorme, desde já, muito obrigada por tudo Chico, valeu muito a pena !!!

E olha como estou chique, fui garupa numa Harley *-* moto mais linda hein *-*



E conhecemos diversos lugares bacanas de Salvador, segue algumas fotos:


Farol da Barra







Monumento da Cruz Caída
 






Várias igrejas clássicas, cada uma com sua história...


Pelourinho



 A escadaria do filme "O pagador de promessa"




Enfim, dia realmente perfeito, complementado por um almoço excelente num restaurante vegano que gostei demais. Foi um prazer enorme conhecê-lo Chico \o/, pode ficar tranquilo que aprendi a lição, me encantei com seu cuidado, experiência e dedicação, é conhecer pessoas assim que fazem cada km valer a pena, vlw mesmo ;-)



E claro, foi o máximo finalmente encontrá-lo e tbm fazer parte do "CouchSurfing" por aí né Maurício, divertido demais \o/ sofá recomendado rsrs :-P


Apesar de ter gostado de Salvador, o plano era chegar mais longe, então na terça de manhã já fui pra estrada novamente, até aquele momento, de Prado a Salvador tinha rodado quase 800 km



Pra sair de Salvador, segui pela Linha Verde, que por sinal tbm é uma das pistas recomendadas como uma das melhores do Brasil, uma pista ótima e linda, caminho também para conferir o projeto Tamar, não poderia deixar de conferir \o/ A linha verde tem apenas um pedágio de R$ 2, 30, bem tranquilo pela qualidade oferecida.

A entrada para o projeto é muito bem identificada...



e a Praia do Forte é linda, recomendadíssima!!!!




Sinceramente me coloco a disposição para conhecer todas as bases do Tamar tranquilamente \o/ "bora nessa"?



Mais algumas fotos...












Próximo ao Tamar tbm tem o projeto para as Baleias Jubarte, mas esse não deu tempo de conferir. O esqueleto do lado de fora impressiona pelo tamanho, na próxima chance com certeza dou uma olhada tbm ;-)


Seguindo a estrada... é necessário atenção, na primeira chance que tiver para encher o tanque, já aproveite tbm, mais a frente há um loooonnngo caminho sem posto de gasolina ...

Bem, a aventura continua... logo logo chegando em Sergipe. Me despedi com um carinho enorme da Bahia, o primeiro estado do Nordeste que passei me deixou uma ótima impressão, apesar de estranhar alguns costumes, e principalmente o atendimento ruim do comércio rsrs mas são detalhes que depois ficam para as histórias ... e recordações...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita!

Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo.

Mas senta que lá vem história...

No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apresentam…

Uma pessoa especial...

Sou uma motociclista que sempre foi independente, dona de si e que se esforça em realizar os sonhos de estrada, mas tbm sou uma mulher que, junto com as aventuras de ir longe...tbm sonha em ter a cia de alguém especial, que encontre um sorriso ao lado quando acordar em algum hotel por aí, alguém que queira dividir momentos, sonhos, família e muito carinho.

A música abaixo do Paolo representa bem o que eu sentia:

"Quero uma pessoa como eu Que me aceite como eu sou Que precise de carinho e de amor Quero uma pessoa como eu Que aprenda a me escutar Que entenda o que diz o meu olhar Que não fique por ficar Quero alguém afim de viajar no por do sol
Que acenda no meu céu todas as estrelas do prazer
Eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingir Que me de muito valor na hora que eu me entregar
Mas eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingi…

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado

"Se algo pode dar errado, dará!" 
Esta é a famosa lei de Murphy, e é impressionante como se contextualiza em viagens de moto. No nosso Giro não poderia ser diferente, e pra falar a verdade, ela veio a tona dia 15/11 , o dia em que NADA deveria ter dado errado.

Bem, saímos pela manhã do hotel Liporaca, em Rio Gallegos.


O Alfredo estava tbm quase pronto pra sair, mas como ele anda muito e estava com uma BMW fomos na frente, mas não demorou muito para que nos alcançasse.

Nos ajudou muito explicando como proceder na Aduana, pois neste trecho passamos pelo Chile, acredito que menos 300 kms, mas é necessário seguir os procedimentos de entrada e saída do país.

O dia já não começou muito bem quando pedi a caneta emprestada do atendente chileno. Ele emprestou e falou para devolver, ok, mas emprestei pra um dos colegas, que foi passando para outro, e para outro, e depois chegou um ônibus... todo mundo usando... quando fui ser atendida, qual a primeira coisa que o atendente pediu? A …