Pular para o conteúdo principal

07/07 - De Marataízes à Guriri

Até esse momento da viagem, já se passaram mais de 1000 km rodados, e até onde vamos para realizar um objetivo? Para motociclistas ... distância não é limite !!!


Eis que continuamos rodando pelo Espírito Santo, agora tendo como destino a Ilha de Guriri, mais um destino valendo a pena \o/

Bem, saímos de Marataízes de manhã, com um dia lindo, e com a beleza do caminho que fizemos ... foi incrível!!! Alguns amigos ficam perguntando se já estou com a bunda quadrada, ou toda dolorida e coisas do tipo, mas não, já estou acostumada a andar de moto, e gosto tanto, mas tanto ... que o corpo entende e nem reclama rsrs. Durante o percurso todo senti apenas dor no pulso esquerdo quando fomos de Maricá a Marataízes, principalmente porque exigiu muito da embreagem, mas o Rodrigo trouxe um anti-inflamatório milagroso, que se fosse distribuído gratuítamente resolveria todos os problemas da humanidade rsrs o negócio é muito bom, nunca mais vou viajar sem um desses. Resolveu minha dor no pulso, a dor de dente do Rodrigo, a dor de cabeça da Jane, a dor no Joelho do Flávio ... to falando que o trem é bom kkkk

Então, como já dito, saímos logo cedo de Marataízes sentido Ilha de Guriri, perto de São Mateus, ainda no Espírito Santo. A saída da cidade não é muito boa, mas o visual vale a pena. Passamos por vários vilarejos de pescadores, algumas outras cidades bem interessantes também, como Guarapari, que por sinal, já está nos planos voltar lá \o/ ... passar nos vilarejos não é tão legal porque não é bem sinalizado, nosso objetivo era pegar a Rodovia do Sol sentido Vitória, mas quem tem boca vai a Roma, certo?

Quando pegamos a Rodovia ... ela é o máximo, excelente, se não me engano com apenas uma pedágio de R$ 0,90, linda e com asfalto muito bom, e pelo menos ao que observamos... por enquanto sem radares rsrs. Com essa Rodovia, chegamos a Vila Velha e Vitória, e que cidades lindas, logo planejo conhecê-las como destino. Detalhe importante: Assim que entra em Vila Velha os radares começam, e toda a velocidade deve ficar na média de 60 km/h, todos os semáfaros tinham camêra, nada de avançar, vale a atenção ;-)

Ahh e no próximo passeio pelo Espírito Santo, tomara que seja com os Highlanders, e ái do Eddie se ele não for também, nem que eu o coloque na garupa :-P

Tem uma ponte linda que liga Vila Velha a Vitória, lembra muito a Rio-Niterói, babação de ovo total nelas rsrs









As fotos acima a Jane gentilmente tirou pra mim, pilotando fica complicado registrar tudo, mas é linda, pessoalmente então ... emocionante :-D

Depois que passamos Vitória, a ideia era continuar pela costa indo por Jacaraípe, mas pegamos a entrada errada e tivemos que ir pela Serra, e a saída foi horrível, até Fundão foi um estresse total ¬¬' trânsito horrível, cheio de caminhões, sem pontos de ultrapassagem e os carros colados em nós ¬¬'. No alfalto não tinha buracos, tinham crateras ¬¬' tão grandes que o Flavio passou em um e estourou o amortecedor da Twister, que tensão ¬¬'. Maaass depois que esse trecho horrível passou, as coisas melhoraram um pouquinho, depois de Linhares então, aí sim, bem mais tranquilo. Almoçamos em Linhares, na Beira da Pista, selv-service bem tranquilo. A BR 101 desse ponto em diante foi uma beleza, alfalto bem melhor, mas dá um sono danado, tudo reto, pouquíssimas curvas, a preocupação é só nos momentos de ultrapassagem dos caminhões, por que são muito grandes e, qdo carregados, soltam muita sujeira em nós.

Chegamos a tardinha na Ilha de Guriri, e deu pra conferir a praia novamente, mas como não tínhamos onde ficar, tínhamos que procurar logo.





De novo indo pra praia de calça e tênis, acredita que ainda não entrei no mar em nenhum desses dias? Coisa doida rsrs


Rodamos, rodamos, rodamos ... nada de achar camping ou pousada barata. Quando estávamos voltando para São Mateus, encontramos a pousada Sabiá que Canta, relativamente boa e com área de camping. Eles estavam fazendo R$ 50 o casal, mas um pouco caro né, seu Flávio e a Cris ficaram no quarto mesmo, o Rodrigo, a Jane e eu acampamos, R$ 15 por pessoa.



Descobri algo muito legal que fiz, levei duas barracas, e esqueci as varas de uma delas, nota 10 pra mim hein ¬¬' que raiva.


De qualquer forma, ainda tem a outra, já que seu Flavio não usou, então usei essa mesmo.


Eles nao tinham banho quente para a área de camping, mas demos um jeito de convencer a nos deixar usar um dos banheiros dos quartos, como fui a primeira a ir pro banho, quando abri o chuveiro ... surpresa ... cadê a água quente? Ainda bem que estava calor ¬¬' Cada coisa que acontece viu.

Durante a noite, pra ajudar choveu muito, tudo ficou molhado, tão divertido também ¬¬' mas faz parte, deu pra descansar da mesma forma, e já falei que o saco de dormir foi a segunda melhor compra que já fiz? rsrs Pois é :-P

De manhã estava um dia lindo, hora de pegar a estrada novamente :-D

De Marataízes até Guriri, mais 403.4 km \o/




Gastos do dia =/ ainda dentro do orçamento, mas como vai dinheiro né:


Bem, a viagem continua, e sempre curtindo muito, próximo destino: Bahia \o/ vamos que vamos \o/


Comentários

  1. Muito legal moça, to vendo todo dia o seu blog, boa viagem e fica com deus
    Kasai

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Kasai, por acompanhar e pela torcida, está sendo bom demais \o/

      bjs

      Excluir
  2. Oi Noellen mto boa sua viajem, to acompanhando...
    um dia ainda faço uma dessa. por enquanto to conhecendo o nordeste aos poucos...
    abçs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Afonso,

      com certeza fará sim, é só planejar direitinho e ir pra estrada \o/ vale mto a pena.

      Vlw por acompanhar ;-)

      Excluir
  3. Oi Noellen... estarei acompanhando seu Nordestão pq iri realizar o meu tb de moto no final do ano... saindo de Ribeirão Preto para Paraty e depois pegando as rodovias transitáveis pelo litoral até Fortaleza...

    Que o Anjo dos Motociclista esteja na sua garupa te protegendo e proporcionando um Nordestão melhor que vc esperava....
    Bjs no coração
    Carlos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita!

Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo.

Mas senta que lá vem história...

No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apresentam…

Uma pessoa especial...

Sou uma motociclista que sempre foi independente, dona de si e que se esforça em realizar os sonhos de estrada, mas tbm sou uma mulher que, junto com as aventuras de ir longe...tbm sonha em ter a cia de alguém especial, que encontre um sorriso ao lado quando acordar em algum hotel por aí, alguém que queira dividir momentos, sonhos, família e muito carinho.

A música abaixo do Paolo representa bem o que eu sentia:

"Quero uma pessoa como eu Que me aceite como eu sou Que precise de carinho e de amor Quero uma pessoa como eu Que aprenda a me escutar Que entenda o que diz o meu olhar Que não fique por ficar Quero alguém afim de viajar no por do sol
Que acenda no meu céu todas as estrelas do prazer
Eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingir Que me de muito valor na hora que eu me entregar
Mas eu só quero alguém pra me seguir Pra chorar e pra sorrir, aonde eu for Que não goste de mentir, que não saiba nem fingi…

15/11 - O dia que as coisas não saíram como o planejado

"Se algo pode dar errado, dará!" 
Esta é a famosa lei de Murphy, e é impressionante como se contextualiza em viagens de moto. No nosso Giro não poderia ser diferente, e pra falar a verdade, ela veio a tona dia 15/11 , o dia em que NADA deveria ter dado errado.

Bem, saímos pela manhã do hotel Liporaca, em Rio Gallegos.


O Alfredo estava tbm quase pronto pra sair, mas como ele anda muito e estava com uma BMW fomos na frente, mas não demorou muito para que nos alcançasse.

Nos ajudou muito explicando como proceder na Aduana, pois neste trecho passamos pelo Chile, acredito que menos 300 kms, mas é necessário seguir os procedimentos de entrada e saída do país.

O dia já não começou muito bem quando pedi a caneta emprestada do atendente chileno. Ele emprestou e falou para devolver, ok, mas emprestei pra um dos colegas, que foi passando para outro, e para outro, e depois chegou um ônibus... todo mundo usando... quando fui ser atendida, qual a primeira coisa que o atendente pediu? A …