Pular para o conteúdo principal

Etiqueta de deslocamento em comboio

Viajar em turma é bom demais!!! Como sempre coloco vários relatos e sei que alguns motociclistas vem aqui conferir, vou aproveitar e dar algumas dicas também, ainda estou aprendendo como qualquer outro ... mas vale a pena compartilhar ;-)



1) Formação de 3 intercalada...

Moto
                                Moto
Moto

 
----------------------------------------------
                      Moto
Moto
                                Moto

ou de dois em dois

Moto                               Moto
       Moto                               Moto




mas sinceramente, a melhor opção acho:

Moto                                     Moto
       
                     Moto                                    Moto



2) Nunca se ultrapassa um companheiro em um comboio
3) Ninguém ultrapassa o condutor (líder)
4) Tenha sempre seu companheiro no espelho retrovisor.
5) Respeite o sinal do líder ou do "passador"*  
6) Ultrapassagem sempre começa pelo último integrante, ele seguro todo o fluxo até tds terem ultrapassado

COMPANHERISMO....
O Comboio NUNCA deixa um companheiro sequer na
estrada. Enquanto a moto do companheiro não estiver encaminhada, o comboio
inteiro espera com ele... Dando risada, tomando um café, falando de moto e  rock´n´roll... Afinal, quem tá com pressa?



Sinais:

1) A mão e o braço esticado sobem e descem sucessivamente:
Perigo, atenção. Reduzir a velocidade.

2) Braço esquerdo dobrado sobre o capacete com a mão apontando para a direita:
Atenção, reduzir para entrar à direita.

3) Com o braço para cima, indicar o “número 2” com a mão:
Voltar à formação normal (fila dupla alternada).

4) Com o braço esquerdo para baixo, fazendo círculos com o dedo indicador:
Polícia à frente. Reduzir velocidade / Atenção.

5) Apontar com o pé esquerdo para o asfalto:
Buraco, óleo ou outro tipo de obstáculo, do lado que foi indicado. Reduza a velocidade e procure desviar (quando possível).

6) Apontar com o pé direito para o asfalto:
Buraco, óleo ou outro tipo de obstáculo, do lado que foi indicado. Reduza a velocidade e procure desviar (quando possível).

7) Mão esquerda apontada para cima e espalmada:
Atenção, situação de emergência à frente, exigindo cautela e redução de velocidade imediata.

8) Com o braço para cima, indicar o “numero 1” com a mão (em cima do capacete):
Todos deverão assumir a formação de fila indiana única.

9) Braço esquerdo apontado para a esquerda:
Atenção, reduzir para entrar à esquerda - o piloto deve sinalizar com o braço e acionar o pisca esquerdo em seguida.

créditos: Blau no post do PN
http://statusmc.vilabol.uol.com.br/comboio.htm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A primeira de muitas - Ponta Grossa, Curitiba e Antonina - 07 a 11 de Julho

Como diz Fernando Pessoa, "a vida é o que fazemos dela", e para viajantes, a fazemos muito mais bonita! Assim foram os dias 07 a 11 de Julho, onde o Cassiano e eu percorremos as estradas de São Paulo e Paraná. Certa vez li que uma viagem vem para nos tornar conhecedores de si mesmos e sinceros nas atitudes, e essa viagem veio pra solidificar ainda mais nosso sentimento, proporcionar conhecer ainda mais um ao outro, sentir nossa alegria em estar junto e dar a certeza que desejamos muitos e muitos kms de alegria, as vezes cada um com sua moto...as vezes os dois em uma moto...de ônibus...a pé...não importa, o que vale é estarmos sempre cheios de expectativas e abertos para as novas experiências que estão surgindo. Mas senta que lá vem história... No dia 7 saí de Jundiaí e fui encontrá-lo em Capão Bonito, de lá seguimos pra Ponta Grossa, nosso primeiro destino. Nosso objetivo por lá era conhecer a Abadia da Ressurreição, um mosteiro muito bonito cujos monges belamente apres

13/11 - De Puerto Pirámides a Caleta Olivia

Durante o planejamento da viagem fiquei bem tranquila, mas na véspera da saída, sinceramente, o receio e o medo do que estava por vir ficaram constantes nos meus pensamentos. Tinha medo de uma viagem tão longa num grupo de 5 pessoas, tinha medo de não atingir nossas expectativas ou de novamente sofrer algum acidente. Medo de possíveis conflitos de relacionamento, personalidade, medo de problemas que pudéssemos ter, medo de a moto não aguentar a viagem e, principalmente, medo de não conseguir realizar esse objetivo. Havia lido muito sobre o caminho, as adversidades, as dificuldades... cada relato tinha uma característica, e nunca é fácil a superação. Mas justamente deixar os medos pra trás é o que separa as pessoas que sonham das que realizam. Uma das principais dificuldades do caminho, especificamente, é o vento, mas vamos por partes... Depois do acidente do Kpot, passamos em Puerto Madryn para comprar outro retrovisor para a Teneré, e aliás, que cidade linda! Em Puerto Madr

Vlog Rumo aos Sonhos - Episódio 010 e 011 - Um bate papo sobre a Lander

Não é todo dia que encontramos uma moto com quase 270 mil kms rodados, e essa é a atual quilometragem da minha Lander. Peguei a motoca zero km no dia 25/01/2014, meu objetivo era ter uma moto novinha para a primeira viagem para o exterior, o Giro Latino, que já está registrado aqui no blog. Desde então tivemos a chance de percorrer juntas 9 países aqui da América Latina, sem contar a parceria dia a dia nas idas ao trabalho, faculdade e muito mais. Já foram muitos kms de alegria, e fico na expectativa para que venham muito mais! Devido essa alta quilometragem, muitos me perguntam sobre as manutenções que faço, se já fiz o motor...então para esclarecer todas as dúvidas, decidi fazer dois vídeos relacionados. O Episódio 010 respondo a clássica pergunta se já fiz o motor da Lander, e sim, já fiz, com 176 mil kms. Quando tinha 100 mil kms, o eixo da rosca do pinhão espanou e rodei 76 mil kms com o pinhão soldado. Para resolver o problema de uma vez por todas, fizemos o evento do QG da